Como começar um negócio na área da estampagem

Não há muitos mistérios nem tabus nesta área de trabalho mas é para os desconhecedores que aqui falamos o que é necessário saber para começar um negócio na área da estampagem.


Requisitos necessários

O que pode haver de tão difícil na área da estampagem? É a pergunta que alguns farão em tom de ironia.
Nós acreditamos que um dos requisitos fundamentais é a vontade ou desejo de aprender coisas novas e de fazer coisas diferentes, no entanto, esta é uma área que realmente premeia mais quem é criativo e quem tem formação no design particularmente.

Tem o querer mas não tem a formação? Tem a vontade mas não tem as aptidões? Domina as ferramentas mas não domina as técnicas?
Então irá necessitar de alguma aprendizagem, pesquisa, estudo e persistência para ser bem sucedido(a).

Não tem aptidões para o design gráfico? Não importa, acima de tudo é premiado quem é persistente, determinado, trabalhador e inovador.
Não importa se é um(a) autodidata, alguém com formação adequada ou tenha do seu lado alguém que o saiba fazer, o importante mesmo é começar.


O que é necessário para começar?

Para o tipo de trabalho que pretende fazer e tendo em conta o limitado capital que possa dispor irá necessitar dos seguintes equipamentos:
- Prensa Térmica. Não precisa da mais sofisticada mas também não compre a mais económica que encontrar.
- Impressora laser A4 ou A3 a cores de preferência OKI pois estas têm demonstrado bons resultados e granjeado unanimidade a nível internacional.
- Plotter de corte. Para o corte de vinil têxtil (flex) em particular.
- Consumíveis: Diversos papéis de transfer e vinil têxtil (flex) de várias cores.
- Guilhotina*. Opcional (uma simples é suficiente para cortar as folhas de transfer).


Investimento inicial

O investimento inicial poderá começar nos 700 a 1500 euros aproximadamente dependendo da qualidade e fabricante.
Já considerando que tem computador, a prensa térmica e a impressora são absolutamente imprescindíveis para trabalhar numa fase inicial caso opte pelos transferes a laser apenas.
Na nossa perspectiva, uma plotter de corte para o vinil têxtil é fundamental. Irá necessitar para trabalhos que exijam uma maior durabilidade e onde os desenhos sejam apenas letras, silhuetas ou contornos.
Não adquira qualquer impressora e muito menos qualquer prensa pois existem algumas muito baratas mas que não têm condições para aplicar alguns transferes. Nesta área é fundamental uma prensa de qualidade, não será um exagero afirmar que é o equipamento mais importante do lote dos equipamentos mencionados.

A este respeito precisamos informar que existem muitas prensas no mercado, nomeadamente de origem chinesa, que da forma como são construídas não lhes permite ter a temperatura e pressão distribuída uniformemente nos 4 cantos das placas de aquecimento, e isto é um problema. No geral, estas são responsáveis pela maior parte dos insucessos, e em casos extremos, podem até mesmo danificar o têxtil ou o transfer durante a sua aplicação.

Numa terceira fase caso queira abraçar outras oportunidades será necessário uma plotter de impressão de solventes mas o investimento pode rondar os 7.000 a 20.000 euros o que para alguns nunca se justificará. O mesmo raciocínio aplicar-se-ia se optar pela impressão direta ao têxtil. Tenha presente que estes equipamentos implicam condições financeiras para suportar os custos de manutenção e consumíveis associados.


Related Posts

Comments